Dúvidas sobre a Psicologia - Homenagem ao Dia do Psicólog

No dia 27 de agosto é comemorado o Dia do Psicólogo. Pensando em fazer deste post uma singela homenagem aos colegas e professores, iremos falar um pouquinho desta profissão que ainda é uma incógnita para muita gente. Fiz uma breve busca pela internet e encontrei três perguntas que apareceram com frequência. A ideia deste post será respondê-las e deixar o espaço aberto para que nossos leitores também façam suas perguntas se assim desejarem. Preparados? Então vamos lá...




O que é Psicologia?


A psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais dos indivíduos. Por comportamento, nos referimos às ações realizadas pelas pessoas. Já os processos mentais são a maneira como a mente funciona e que nos fazem ser quem somos, e isso inclui pensar, planejar, tomar decisões, perceber, memorizar, aprender, se motivar, se emocionar... Se pararmos para refletir, para entender o comportamento humano, é necessário compreender os processos mentais.


Como ciência, a Psicologia se compromete a descrever, explicar, prever e controlar seus objetos de estudo. Como os processos mentais não são observáveis, o comportamento passa a ser o foco de tais procedimentos do método científico. Por isso, muitas vezes a Psicologia é definida apenas como ciência do comportamento humano.



Qual a diferença entre psicólogo, psicanalista e psiquiatra?


Psicólogo é o profissional formado em psicologia. Ele pode atuar em diversas áreas, como a psicologia clínica (ou seja, ser psicoterapeuta), a organizacional, a esportiva, a social, a hospitalar, a escolar, a psicopedagogia e a neuropsicologia, entre outras. O psicólogo é o único profissional que pode utilizar testes psicológicos para auxiliar ou desenvolver seus trabalhos.


O psicanalista é o profissional formado em qualquer curso de graduação que frequentou a formação em psicanálise em um centro específico para este fim. Ao contrário do que muitos podem pensar, a psicanálise não é considerada psicologia, pois não é científica - é uma teoria. Porém, tal fato não tira seu valor. Sigmund Freud, o pai da psicanálise, foi o responsável pelo surgimento das psicoterapias e, consequentemente, da psicologia clínica.


Por último, o psiquiatra é o profissional formado em medicina e especialista em psiquiatria. O médico é o único profissional autorizado a prescrever medicamentos psicofarmacológicos, como antidepressivos e ansiolíticos. É muito comum que pessoas que fazem psicoterapia ou psicanálise também se consultem frequentemente com um psiquiatra, a fim de complementar o tratamento. De fato, estudos indicam que a terapia medicamentosa aliada à psicoterapia é o tratamento de escolha para problemas de ansiedade e de humor.



Todo psicólogo clínico trabalha igual?


Absolutamente não. Há três variáveis aí: a primeira é a abordagem teórica de escolha de cada profissional. A segunda é a personalidade de cada psicólogo e a terceira é relação terapêutica desenvolvida entre o profissional com cada um de seus pacientes.


Existem diversas abordagens psicoterapêuticas. É importante buscar informações sobre as melhores opções para cada caso, pesquisando os principais conceitos de cada uma e como elas pretendem abordar cada questão. Algumas das abordagens mais divulgadas e estudadas são a terapia cognitivo-comportamental, a psicanálise, a terapia focada na pessoa e a gestalt-terapia, entre várias outras. A relação terapêutica é forma como o profissional se relaciona com o paciente e vice-versa. Uma boa relação terapêutica é fundamental para o sucesso de qualquer terapia, o que significa que confiar e gostar do profissional faz realmente a diferença. Em alguns casos, o profissional pode se soltar mais e expor alguns aspectos de sua vida que possam ser úteis para o tratamento do paciente. Já em outros casos, o profissional pode optar por ficar mais neutro e receptivo. Já tive pacientes em que uma postura séria e rígida foram fundamentais para o sucesso, assim como já atendi pessoas em que uma boa dose de gargalhadas era o segredo para a terapia funcionar.



Busquei essas perguntas no Google e no Yahoo! Respostas visando esclarecer questões fundamentais acerca da Psicologia, profissão que completa 51 anos de regulamentação no Brasil. Espero ter contribuído para uma melhor compreensão dessa carreira tão bonita.


Se tiver alguma dúvida, escreva para gente! Será um prazer responder!



Artigo originalmente publicado no blog Papo de Psicólogo.

#papodepsicólogo #psicoterapia #dúvidas #psicologia

EM DESTAQUE
ARTIGOS MAIS RECENTES